Buscar
  • AutoMotori

AutoAvaliação: Novo Honda HR-V Touring embala na onda do turbo

Versão mais potente do SUV equilibra luxo e potência com baixo consumo

HR-V Touring traz motir turbo com 173 cv

Equipado com o motor 1.5 turbo de 173 cavalos, injeção direta e comandos variáveis de admissão e escape esse motor, movido apenas a gasolina, é importado do Japão, e é o mesmo propulsor usado pelo irmão maior CR-V e pela versão esportiva do Civic.


Forte, ele consegue fazer o SUV de 1.380 kg acelerar de zero a 100 km/h em cerca de 8,5 segundos. E apesar de entregar desempenho esportivo, o comportamento do HR-V é suave, sem os tradicionais “coices” dos carros turbo. Esse equilíbrio se traduz, além do conforto, em economia de combustível. Ao longo de uma semana de avaliação o HR-V Touring fez médias de 12 km/l na cidade e chegou aos 14 km/l na estrada.


Acabamento diferenciado

Diferenças externas entre a versão Touring e a mais completa aspirada EXL são sutis



É bem provável que se você cruzar com um HR-V turbo no trânsito nem note de que se trata da versão mais luxuosa do modelo... É que as diferenças externas entre a versão Touring e a mais completa aspirada EXL são sutis, mas estão lá, basta prestar atenção em alguns detalhes...


Para começar os faróis full LED, que lembram o olhar de um réptil, têm o desenho emprestado do Civic Touring. Na traseira mais pistas. Um pequeno e discreto distintivo com letras azuis revela que se trata da versão turbo alimentada. Mas a pista derradeira são as saídas de escape duplas, que além de conferirem um visual esportivo, garantem um ronquinho discreto, mas cheio de personalidade.


Do lado de dentro...


O interior traz mais diferenciais, como a partida por botão e o sistema Lane Watch, que equipa o Accord, CR-V e Civic Touring, reproduzindo na tela multimídia de 7 polegadas as imagens do retrovisor do lado do passageiro toda vez que você liga a seta para a direita.


O interior da versão que avaliamos mescla os assentos em couro na cor creme e detalhes em preto e creme no painel. Uma combinação de bom gosto apesar de não ser lá muito prática para o dia-a-dia ou para quem tem crianças... Mas vale pelo requinte!


Ah, e não podemos esquecer do enorme teto panorâmico que traz ajuda a integrar o interior ao mundo lá fora e que quase traz, eu disse quase, a sensação de rodar num conversível sem o desconforto do vento, do barulho e da falta de segurança...

O enorme teto panorâmico que traz ajuda a integrar o interior ao mundo lá fora

Poucas diferenças visuais

Talvez o maior problema do modelo seja o preço de R$ 139.900, cerca de R$ 26.500 mais caro que a versão EXL. Claro, que o fato de o motor vir do Japão, em vez do México como no Civic Touring, ou a lista de detalhes exclusivos ajudem a encarecer esta versão luxuosa do HR-V. Porém, o mais provável é que também se trate de uma estratégia da marca de aproximar o SUV de concorrentes de um patamar acima, como o Jeep Compass e o VW Tiguan.


©Joaquim Rimoli | AutoMotori 2019




0 visualização

© 2019 AutoMotori

Acompanhe e curta o AutoMotori nas redes sociais !

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Acomapanhe nossa página no Twitter
  • YouTube ícone social