• AutoMotori

Marido presenteia mulher com Bugatti cor de rosa de R$ 17 milhões

Modelo é equipado com motor W16 de 1.600 cavalos e acelera acima dos 400 km/h

Todo Bugatti que sai do atelier da marca em Molshein, no norte da França, é fabricado como o mesmo nível de atenção, cuidado e sofisticação que define cada hiperesportivo produzido por uma das mais sofisticadas e caras marcas de luxo francesas.


Segundo a marca, nenhum Bugatti é igual ao outro, ou seja, todos os carros são feitos artesanalmente e personalizados sob medida para atender ao gosto de seus compradores. E a lista de itens e possibilidades de configuração é quase infinita.


É o caso do Bugatti Chiron Sport, que foi encomendado por um marido como um presente para a esposa, que demonstra as inúmeras possibilidades de personalização do modelo.


A customização é desenvolvida pelo time de design da empresa para atender os desejos do consumidor sem descaracterizar o espírito dos carros da marca.


O carro foi batizado pela marca como Bugatti Chiron Sport Alice e se transformou num modelo único e carregando o nome da futura proprietária.


Seda Rosé


A carroceria de fibra de carbono recebeu duas cores: o tradicional branco fosco da marca e detalhes em um tom de rosa desenvolvido pelo time de design e que ganhou o nome de Silk Rosé, ou seda rosé.


Além da carroceria a cor aparece em detalhes nas rodas de aro 20 na dianteira e aro 21 na traseira, calçados com pneus Michelin Pilot Sport Cup 2S, desenvolvidos especialmente para resistir às altas velocidades alcançadas pelo Chiron.


O interior, que mistura couro e Alcântara, é todo em cinza claro com detalhes em alumínio em rosa. O nome do modelo e da proprietária aparece bordado nos encostos de cabeça e nas soleiras das portas.


O nome do proprietário, que encomendou o Chiron Alice num concessionário da marca de Londres, na Inglaterra, não foi divulgado.


A empresa resolveu reativar a linha de produção do modelo quase sexagenário para construir apenas 25 unidades. Para fazer os carros de forma artesanal a empresa gasta em média 4.500 horas na fabricação de cada exemplar.


Os carros são reproduções fiéis e autênticas, meticulosamente detalhadas do DB5 do filme com alguns aprimoramentos para garantir a qualidade de construção e a confiabilidade. Todos os carros da edição batizada pela Aston Martin de “DB5 Goldfinger Continuation”, são na corp prata, batizada pela marca de Silver Birch, exatamente como o original do filme.




16 cilindros e 1.600 cv


O Chiron Sport pertence à categoria dos hiperesportivo, que são os carros de produção que aceleram acima dos 400 km/h. Este Bugatti é equipado com o gigantesco motor 8.0, de 16 cilindros em W,com quatro turbos, que gera impressionantes 1.600 cavalos de potência. Se você acha que o seu carro é beberrão, este aqui pode ser considerado o campeão. Andando apenas na casquinha do acelerador e sem fazer nenhum tipo de bobagem, ele faz 4 km/l, nada mal, né? Agora, se você for realmente corajoso para atolar o pé até o fundo no acelerador para alcançar a potência máxima, aí ele faz inacreditáveis 1 litro por quilômetro. Hein? 1l/km? Sim, é isso mesmo!


A transmissão de dupla embreagem tem sete marchas e a tração é integral nas 4 rodas. Aliás, se você achou as rodas enormes, prepare-se para saber o tamanho dos discos de freio: eles têm o mesmo diâmetro de uma roda de 16 polegadas! Tudo para segurar esse foguete que acelera de zero a 200 km/h em 6,5 segundos, o mesmo tempo que você levou para ler este parágrafo...

Como no Chiron Sport tudo é superlativo, da potência ao consumo, então senta, porque agora o papo ficou sério.



O Bugatti Chiron Sport Alice custou a bagatela de 2,65 milhões de libras, ou numa conversão direta, 17.2 milhões de reais. Peraí, que esse ainda não é o preço final não... Se você está cogitando em dar esse presentão para a patroa aqui no Brasil, o mimo vai custar praticamente o dobro, ou alguma coisa como R$ 34.400,000,00 por conta dos impostos de importação e taxas...


Uma última informação, caso você tenha essa grana toda, é bom separar uma reservinha para pagar o IPVA. Aqui em SP, que é calculado em 6% sobre o valor do veículo, você vai precisar desembolsar apenas R$ 206 mil por ano.


©Joaquim Rimoli | AutoMotori 2021



1 visualização0 comentário