Buscar
  • AutoMotori

Novo Kicks 2022 agrada pelo visual e é perfeito para o uso na cidade


No início deste ano o Nissan Kicks, lançado há 5 anos, durante a Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016, ganhou seu primeiro face-lift.


A renovação visual de meio de ciclo de vida, se concentrou basicamente na dianteira e na traseira. As mudanças bem pensadas se mostraram eficientes, dando uma nova vida ao SUV compacto da Nissan.


O AutoMotori avaliou a versão intermediaria batizada de Advance, equipada com transmissão CVT, que traz boa parte das soluções de conforto do topo de linha Exclusive, num pacote de custo x benefício atraente.


Raro fenômeno: “Tava lá, mas só vi agora...”


Confesso que tomei contato com as mudanças do Kicks apenas por meio de fotografias e vídeos. Porém, me surpreendi positivamente ao encarar o carro ao vivo. É curioso, mas apesar de o modelo estar no mercado desde março, sinceramente não havia notado sua presença nas ruas.


É aí que entra um raro fenômeno psicológico em cena... A menos que você rode numa raridade, tipo um Rolls Royce Silver Shadow, você já notou que ao circular com seu carro você cruza várias vezes com modelos iguais pelas ruas? Como toda semana avalio um carro novo, toda vez e surpreendo ao ver que há dezenas iguais rodando por aí...


E olha que curioso, eu nunca tinha visto tantos Kicks pelas ruas como agora... Faça essa experiência e comprove!

Visual bem resolvido


Bom, mas de volta ao Kicks, a nova frente deixou o visual mais agressivo, com jeitão de carro mais forte. O desenho da grade, que praticamente passa a ocupar toda a dianteira ficou nota 10!


Nesse passeio pelo visual surge a primeira surpresa da versão Advance... No lugar onde deveriam estar os faróis auxiliares, também conhecidos como luzes de neblina, estão os chamados DRL (Daytime Running Light), que são as luzes de rodagem diurna. Fuçando no material de imprensa da Nissan, descobri que apenas a versão Executive vem equipada com faróis auxiliares, que aliás também têm a função de iluminar nas curvas.


Por falar em luzes, apenas a versão topo de linha vem equipada com faróis 100% LED, que fazem uma baita diferença quando se roda à noite.


Na traseira, as lanternas foram redesenhadas e passaram a ser ligadas por uma barra, que apesar de não ter outra função que não seja estética, dá uma valorizada nas linhas do carro. A pintura do para-choques também mudou e ajuda nesse upgrade visual.


Outras novidades que complementam a nova personalidade do Novo Nissan Kicks são a antena estilo "barbatana de tubarão" (de série para toda a linha) e as rodas de liga leve aro 17 polegadas, com desenho inédito nas versões Advance e Exclusive.


Bem equipado


O Kicks 2022 ganhou um novo sistema multimídia, com tela de oito polegadas, sensível ao toque e com comandos intuitivos. Apesar de bem resolvido ele peca por ainda exigir que o acesso dos aplicativos Android Auto e Apple CarPlay, seja feito por meio de cabo. Vários concorrentes já fazem essa conexão via bluetooth.


Já no painel de instrumentos o velocímetro analógico convive com uma tela multifuncional em TFT (Thin Film Transitor) de sete polegadas, onde o tacômetro, popularmente conhecido como conta-giros é virtual e, sinceramente, não orna muito com o outro instrumento que é “real”. Apesar de trazer 12 funcionalidades que auxiliam com informações sobre os equipamentos e segurança, a Nissan poderia ter caprichado um pouquinho mais e passar a oferecer um painel 100% digital, como o que equipa o T-Cross da Volks, por exemplo.


Esse mesmo painel, que na versão Advance traz algumas informações sobre o veículo, é mais completo na versão Exclusive, fornecendo dados relacionados à condução como os Alertas de Colisão Frontal com Assistente Inteligente de Frenagem (FCW/FEB), do Detector de Objetos em Movimento (MOD) e o Monitoramento de Ponto Cego (BSW).




Por fora, tudo novo...


Neste mundão tecnológico e de aparências, a maioria esmagadora dos consumidores ainda compram automóvel motivados, principalmente, pelo visual (eu aposto em 99,9%). Na contramão estão alguns pouquíssimos chatos como eu, engenheiros e outros apaixonados por mecânica, que ainda valorizam, na hora da compra, o que tem debaixo do capô...


E aí a porca torce o rabo... O Kicks ficou lindo, mudou bem por fora, ganhou vários mimos e upgrades de segurança, mas não mudou uma vírgula na parte mecânica.

O motor 1.6, 16 válvulas, que rende 114 cavalos rodando com etanol é confiável, bom e exatamente o mesmo da versão anterior... A transmissão Xtrônic CVT também esta lá, igualzinha.


Rodando na cidade esse conjunto trabalha em silêncio e se mostra harmonioso e até econômico.


Mas é na hora que a gente pega uma estrada é que o belo e confortável Kicks vira abóbora. Como o SUV compacto da Nissan não oferece a opção de trocas manuais de marcha por borboletas, atrás do volante, ou até mesmo na alavanca, na hora que você exige a potência, o CVT demora a responder e quando responde faz as rotações subirem exageradamente, acabando com todo o conforto. Isso sem contar com a demora na reação, que obriga o motorista ser mais cauteloso nas ultrapassagens.


Mas se você anda numa boa, sem pressa e não se incomoda com a gritaria do motor em algumas situações, o Kicks é uma excelente opção entre os SUVs dessa categoria. Bpm custo x benefício, acabamento no capricho, mecânica confiável e um visual bem descolado.





Em tempo, a versão testada, Advance CVT, custa R$ 117.390, contra R$ 130.690 na versão Exclusive Park Tech nas concessionárias da rede Nissan.

Se eu compraria? Sim, na hora de escolher um SUV é bem provável que o Nissan Kicks 2022 faria parte da minha lista de desejos.


©Joaquim Rimoli | AutoMotori 2021



ASSISTA O VÍDEO ABAIXO E DEIXE O SEU LIKE!


4 visualizações0 comentário